Vocabulário-Letra P (10)

Vocabulário - Letra P (10)
(de termos empregados nos assuntos ligados à Educação Artística)

Edição e Pesquisa de Lenise M. Resende

- pintura de paisagens - (Pintura) gênero de pintura que tem por objeto a representação do campo ou de lugares campestres; desenho, quadro que representa um lugar campestre; pintura, desenho, fotografia etc. que mostra paisagem. (Dic. Aulete e Michaelis)

Pintura de Paisagens no Brasil

Um marco inicial da pintura de paisagens no Brasil pode ser encontrado nos pintores estrangeiros que chegaram ao país com Maurício de Nassau, como Albert Eckhout (1610-1666) e sobretudo Frans Post (1612-1680).
 
 

A pintura de paisagens encontra forte enraizamento na arte realizada a partir da Missão Artística Francesa (1816), tendo sido explorada pelo paisagista Nicolas Taunay (1755-1830), e o pintor histórico Jean-Baptiste Debret (1768-1848), entre outros, como o paisagista Thomas Ender (1793-1875), que chegou em 1817, com a Missão Austríaca, deixando registros visuais da região do Rio de Janeiro e de São Paulo.
 
 

Entre 1824 e 1829, há a Expedição Langsdorff, de pesquisa e produção de pinturas documentais, realizadas pelo desenhista Rugendas (1802-1858), e os aquarelistas Adrien Taunay (1803-1828), e Hercule Florence (1804-1879) que, além da topografia de cada região, registrava a luminosidade do céu e das nuvens.
 
 
 
Nesse contexto, a pintura ao ar livre e o registro realístico da flora e da fauna nacionais encontram expressão nas obras dos artistas paisagistas do Grupo Grimm. Seu líder é o alemão Georg Grimm (1846-1887), professor da Academia Imperial de Belas-Artes. Em 1884, ele rompe com a instituição e funda, então, o Grupo Grimm em Niterói (RJ). Entre seus alunos se destacam Antônio Parreiras (1860-1937) e Castagneto (1851-1900), que é considerado um importante pintor de marinhas e paisagens litorâneas.
 

Alguns artistas brasileiros são diretamente associados à pintura de paisagens, como Almeida Júnior (1850-1899), Benedito Calixto (1853-1927), Modesto Brocos (1852-1936), Bustamante Sá (1907-1988), Clóvis Graciano (1907-1988), Eliseu Visconti (1866-1944), Francisco Rebolo (1902-1980) e José Pancetti (1902-1958), famoso pelas marinhas que realizou.
 

As paisagens de Minas realizadas por Guignard (1896-1962) - com igrejas e festas de São João - assim como aquelas realizadas por Tarsila do Amaral (1886-1973) - sejam os desenhos de cidades mineiras, as paisagens do Rio de Janeiro, das regiões interioranas do país ou as telas de São Paulo - ocupam lugar destacado na tradição paisagística nacional.


Fonte: Itaú Cultural e Almanaque Abril 2001

Blog Vendo & Revendo

Nenhum comentário:

Postar um comentário