Vocabulário-Letra P (05)


Vocabulário – Letra P (05)
(de termos empregados nos assuntos ligados à Educação Artística)

Edição e Pesquisa de Lenise M. Resende

- perspectiva (1) - é a técnica de representar, numa superfície plana, o espaço tridimensional, baseando-se no uso de certos fenômenos ópticos. A perspectiva não é comum à arte de todos os povos e de todas as épocas. A arte pictórica dos antigos egípcios, por exemplo, embora fosse uma tradição bastante desenvolvida, não levava em conta os efeitos ópticos do afastamento. A perspectiva sistemática, matematicamente fundamentada e baseada a princípio num único ponto de vista fixo central, desenvolveu-se na Itália no início do século XV. (Dicionário Oxford de Arte, SP, Martins Fontes).

- perspectiva (2) - perspetiva; (Desenho e Pintura) arte de figurar, no desenho ou pintura, as diversas distâncias e proporção que têm entre si os objetos vistos a distância; desenho ou pintura que representa os objetos tais como se apresentam à nossa vista; técnica de representar objetos tridimensionais sobre uma superfície plana, pela utilização de linhas que convergem para um ponto central da tela; (Física) parte da óptica que ensina a representar sobre um plano os objetos com todas as modificações aparentes, ou com os diversos aspectos que a sua posição determina com relação à figura e à luz. (Dic. Aulete e Michaelis)

- fuga em profundidade - (Artes plásticas) tipo de perspectiva (em desenho, pintura) na qual se busca a impressão de que o fundo se distancia do primeiro plano. (Dic. Aulete)

- perspectiva aérea - a) a que o pintor consegue graduando as cores; b) aspecto de uma paisagem, como se apresenta vista do avião. (Dic. Michaelis)

- perspectiva axométrica - projeção ortogonal (que forma ângulo reto) de um objeto sobre um plano oblíquo às três direções e desigualmente inclinado sobre elas. (Dic. Michaelis)

- perspectiva cavaleira - a que tem por fim dar uma representação nítida dos objetos. (Dic. Michaelis)
 
 
- perspectiva curvilínea - processo gráfico usado para desenhar objetos em uma superfície plana, com a intenção de criar a sensação de que se está a observar uma superfície curva. Artistas como Jan van Eyck e Escher desenvolveram trabalhos com esse tipo de representação. Na pintura O Casal Arnolfini (1434) de Jan van Eyck, o espelho ao fundo contém um processo de perspectiva curvilínea. (Fonte: Wikipédia)

- perspectiva especulativa - a que se destina a representar certos objetos, segundo as diversas posições do respectivo observador. (Dic. Michaelis)

- perspectiva isométrica - projeção ortogonal (que forma ângulo reto) de um objeto sobre um plano igualmente inclinado sobre as três direções; a perspectiva isométrica mantém as mesmas proporções dimensionais (comprimento, largura e altura) do objeto representado.
 
 
- perspectiva linear – ou perspectiva cônica; a que dita regras para a direção e dimensão das linhas. A pintura Lamentação Sobre o Cristo Morto, de Andrea Mantegna (1480), é um exemplo extremo da perspectiva linear, em função do ângulo adotado em relação ao espectador. Essa técnica de representação gráfica, denominada escorço, na qual um objeto ou uma distância parecem mais curtos do que são na realidade, é um efeito de perspectiva, segundo o qual os objetos vistos de frente apresentam dimensões reduzidas

- perspectiva prática - a que ensina a representar os objetos com a forma que apresentam à nossa vista. (Dic. Michaelis)

- perspectiva sentimental - a que se pratica mais de ideia do que segundo regras fixas. (Dic. Michaelis)

- plano - (Desenho e Pintura) superfície imaginária, perpendicular à linha de visão do observador, que, numa pintura ou desenho, dá, por efeito de perspectiva, noção de profundidade e de distância; cada uma das faixas paralelas imaginárias, perpendiculares ao ponto de onde se observa, em que se divide um corpo, uma cena etc., entre a superfície frontal e a de fundo; cada uma das superfícies verticais imaginárias, que variam em perspectiva de profundidade, e nas quais podem estar dispostas as figuras de um quadro. O primeiro plano é o das figuras que parecem mais próximas do observador. (Dic. Aulete e Michaelis)

- ponto de fuga - em desenho, pontos de duas retas divididas homograficamente, tendo cada um, por ponto homólogo, na outra reta, o ponto ao infinito. (Dic. Michaelis)

- ponto de vista - (Artes plásticas) ponto de observação tomado por desenhista, pintor etc., para dele observar o assunto que representará em perspectiva. (Dic. Aulete)

- profundidade (1) - um sólido, corpo, espaço, objeto etc., distância entre o plano do ponto mais próximo ao plano mais afastado; efeito tridimensional criado num desenho, quadro etc. (Dic. Aulete)
 
- profundidade (2) - distância percebida pelo observador, separado em Plano frontal (Foreground), Plano de Fundo (Background) e opcionalmente Plano Médio (Middle Ground). (Fonte: Wikipédia)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário